Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Sofrimento

Como podemos fazer sofrer tanto quem amamos
Sendo inconseqüentes em muitos de nossos atos
É um auto-flagelo das coisas boas que carregamos
Momento de imperfeição do desalento espírito revelado.

Não há motivos que expliquem a falta estampada
Uma vez que no amor cedemos um fragmento de nós
Seria óbvio cuidá-lo com afago evitando a mágoa
Desatando os entrelaços do egoísmo feroz.

A face da sua dor nunca se revelará completa a minha
Visto que a culpa pode encobrir-se por mascaradas atitudes
As quais só podem brotar férteis sementes da solidão.

Por isso desculpe-me por te fazer sofrer
Pois sei que o amor se recupera ao sofrimento
Mas não oculta as cicatrizes do coração.

Autor: Jorge Jacinto da Silva Junior

Um comentário:

  1. Obrigado por compartilhar minha poesia!
    Um abraço,
    Jorge.

    E-MAIL: jorge.jacinto@gmail.com
    MSN: jorge.jacinto@hotmail.com
    FACEBOOK: http://www.facebook.com/JorgeJacintoJr
    BLOG: http://poemasdojorge.blogspot.com/
    BLOG: http://coisasdejorginho.blogspot.com/

    ResponderExcluir